Casio PV-1000, dos relógios G-Shock aos videogames


 Em 1983 as coisas estavam indo muito bem para a Casio. Ela estava num ano onde lançou sua primeira linha de relógios G-Shock. A empresa tornou-se também bem popular ao produzir teclados eletrônicos, um sonho para qualquer músico da época. Estes teclados eram inovadores, pois tinham slots para entrada de cartuchos com áudio extra para auxiliar a apresentação do artista que fizesse uso do aparelho. Além disso, lançou a primeira TV LCD de bolso e diário digital em 1983. Então era de se esperar que uma empresa tão inovadora também se arriscasse no mercado dos videogames.

Diferente de outros apetrechos da empresa, o console doméstico não foi tão bem assim, principalmente por estar competindo com concorrentes de peso como Nintendo e Sega. Como resultado, o  Casio PV-1000 caiu no esquecimento.

Informação geral

  • O Casio PV-1000 foi lançado no Japão em outubro de 1983 por R$ 385,00, baseado numa tecnologia já ultrapassada para a época.
  • Tendo o Sega SG-1000 e Nintendo Famicom como principais concorrentes, o console da Casio não tinha como durar muito tempo no mercado e sumiu rapidamente.
  • Depois deste fracasso, a Casio relançou o console em forma de um computador chamado PV-2000, em dezembro de 1983.

Impacto histórico

  • O PV-1000 foi a primeira tentativa da Casio de fazer um console, mas não a primeira intervenção no mundo dos videogames. A Casio já havia portado o título Dig-Dug dos arcades para o computador MSX em 1983.
  • A Casio ainda tentou entrar no mercado novamente com o console Casio Loopy, em 1990, repetindo o fracasso de seu antecessor.
  • Existiram quatro variações da família PV, sendo o console PV-1000 e os computadores PV-2000, MSX PV-7 e MSX PV-16.
  • Um tempo depois a designação PV foi utilizada para o aparelho conhecido como “Assistente Digital Pessoal“, os PDAs ou PalmTops, em 1999.

Pontos fortes

  • O joystick é compatível tanto com o PV-1000 quanto com o PV-2000.
  • Embora raros, a pequena lista de jogos significa menos títulos para colecionar e completar a biblioteca.
  • A carcaça plástica e o design físico agradaram grande parte do público.

Pontos fracos

  • Foram lançados poucos jogos para ele.
  • Ao contrário dos joysticks, os jogos não são compatíveis entre os consoles da mesma família.
  • Geralmente é muito difícil de encontrar tanto os consoles quanto os jogos à venda.
  • O console requer um adaptador RF específico.

Especificações técnicas

  • Usa um microprocessador Z80A rodando a 3.579 MHz com 2KB de memória RAM e chip D65010G031.
  • Resolução de 256×192 com 8 cores.
  • Os jogos são em cartuchos similares ao console da Nintendo.
  • Como dispositivos de entrada usa dois joysticks com um simples botão no topo e mais três na base, sendo “Start“, “Select” e um auxiliar para uso customizado de acordo com o jogo.

Jogos disponíveis

  • Amidar
  • Dig-Dug
  • Dirty Chameleon
  • Excite Mahjong
  • Fighting Bug
  • Naughty Boy
  • Pachinko UFO
  • Pooyan
  • Space Panic
  • Super Cobra
  • Turpin
  • Tutankhamon
  • Warp & Warp
Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s