Nintendo AVS, o protótipo do NES quando a Atari resolveu ajudar


Procurando repetir no mercado ocidental o sucesso que o Famicom fez Japão, a Nintendo americana resolveu pedir ajuda para a poderosa Atari. A negociação resultou num console de 8 bits chamado Advanced Video System, ou simplesmente Nintendo AVS.

No acordo, a Atari traria toda a sua experiência e know-how para auxiliar na produção do hardware, enquanto poderia usufruir de algumas licenças da Nintendo.

Anúncios veiculados em revistas promovendo o console.

Trata-se de um protótipo do popular Nintendo Entertainment System que conhecemos hoje. O AVS foi mostrado ao público somente uma vez, em 1985 na feira Consumer Electronics Show, em Las Vegas. Mostrou-se revolucionário para sua época. O sistema incluía um teclado, um joystick, uma pistola, um teclado musical, e uma unidade para armazenamento de dados, tudo isso sem fio funcionando via infravermelho. Todo esse aparato junto encaixava-se com perfeição, mostrando sinergia ao mantê-los sempre prontos para uso na sala de qualquer casa. Os controles podiam ser embutidos e guardados na frente do console.

O aparelho combinou muitas características encontradas em computadores da época, além de incluir funções inovadoras como criação e gravação de jogos, composição de músicas e gráficos jamais vistos em um console de 8 bits.

Aparelho para gravação e armazenamento de dados em fitas cassete.

Teclado similar àqueles encontrados em computadores para utilização em jogos e programação em BASIC.

Gamepads que, felizmente, passaram por uma reformulação em sua versão final para o lançamento americano.

Joystick para quem já estava acostumado com os consoles antigos. Detalhe para o botão dividido no topo.

A famosa pistola mostrava um design muito mais futurista e coronha dobrável.

Esta aposta parecia arriscada por alguns motivos: design polido que não atraia a atenção das crianças, custo de fabricação extremamente alto e gamepads de conforto questionável. No entanto, isso tudo não precisou passar pelo crivo exigente do público, uma vez que o acordo foi por água abaixo por conta de um desentendimento entre as empresas. Um executivo da Atari descobriu que a Nintendo estava licenciando uma versão de Donkey Kong para o videogame ColecoVision, concorrente direto da Atari.

Mais uma daquelas coisas que nos fazem pensar: “E se tivesse sido assim, como seria o rumo da história dos videogames?

Bônus: abaixo você vê mais alguns protótipos do Nintendo.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s